Tag Archives: VirtualBox

Habilitando a rede do VirtualBox com NAT no Linux

Até hoje – 17/05/2008 – não havia configurado a rede na maquina virtual do VirtualBox. Então resolvi fazer a configuração, mas me deparei com 3 escolhas providas pelo VirtualBox: Network Address Translation [NAT], Host Inferface [Bridge] e Internal Networking [Bridge Seguro].

Pesquisando um pouco no oráculo, encontrei no blog da Kessia Pinheiro um ótimo post sobre o assunto, VirtualBox, configurações de rede.

Escolhi o mais fácil(rsrsr) Network Address Translation [NAT]. Até por que evita ter que configurar IP externo, fica transparente para a rede externa, não utilizo muito a maquina virtual, etc, etc, …

Para configurar a maquina virtual basta escolher a opção “NAT” em “Attached to” na sessão “Network” do “Settings” da maquina virtual, como mostrado na figura ao lado.

Para configurar o NAT no Linux segui o How-to do VirtualBox para redes.

Para facilitar criei um script que já faz o trabalho:

#!/bin/sh
#
# Habilita e desabilita o NAT na interface escolhida
# (utilizado p/ utilizar rede no VirtualBox)
#
#Author: Oscar Costa <oscarcosta at gmail dot com>
#Date: 17/07/2008
#

# programas utilizados
MODPROBE=’sudo /sbin/modprobe’
IPTABLES=’sudo /usr/sbin/iptables’

# verifica parametros
if [ “$#” != “2” ]
then
echo “utilizacao: $0 [enable|disable] ”
exit
fi

# habilita ou desabilita a interface desejada
if [ “$1” = “enable” ]
then
echo “enabling NAT…”
$MODPROBE iptable_nat
$IPTABLES -t nat -A POSTROUTING -o $2 -j MASQUERADE
echo 1 | sudo tee -a /proc/sys/net/ipv4/ip_forward
elif [ “$1” = “disable” ]
then
echo “disabling NAT…”
$IPTABLES -t nat -F
echo 0 | sudo tee -a /proc/sys/net/ipv4/ip_forward
fi

Share Button

Compartilhamento no VirtualBox

Uma feature bem interessante no VirtualBox, também presente em outras máquinas virtuais, é o compartilhamento de pastas entre hospedeiro e hospedes.

Compartilhamento no VirtualBox

Sei que estes passos estão bem divulgados na Internet. Encontrei 546.000 páginas no google utilizando o termo de busca virtualbox share e 35.900 páginas para o termo virtualbox compartilhamento. Más como estou postando as minhas impressões sobre esta ferramenta, esta será mais uma página indexada nas ferramentas de busca. 😉

A configuração deste compartilhamento é muito fácil, não sendo necessária nenhuma configuração de rede IP ou mesmo de rede Samba (caso os SOs sejam bem diferentes). O processo é realizado em três passos:

1. Compartilhar a pasta no hospedeiro.

O processo de compartilhamento pode ser realizado através da interface gráfica de forma muito intuitiva. Ou através do comando
VBoxManage sharedfolder add [maquina-virtual] -name [nome-do-compartilhamento] -hostpath [caminho-da-pasta].

2. Instalar os Guest Additions no hospede.

Para realizar esta instalação basta clicar em “Devices” e em “Install Guest Additions…” na barra de menus do VirtualBox no hospede.

3. Mapear a unidade de rede no hospede.

Este é o passo mais difícil, pois depende de cada SO. No Windows XP, deve-se abrir uma janela do Windows Explorer, clicar em “Ferramentas” e em “Mapear Unidade de Rede…”. Após isso preencher o caminho da pasta com \\vboxsvr\[nome-do-compartilhamento] Ou abrir um terminal e digitar o comando
net use X: \\vboxsvr\[nome-do-compartilhamento].

Share Button

VirtualBox no Slackware 12

A pouco tempo instalei e configurei o Windows XP em uma máquina virtual, utilizando o VirtualBox. Como muitas pessoas me perguntam da dificuldade de instalar aplicativos no Slackware, por este não ter gerenciadores de pacotes como o apt-get e o yum, resolvi compartilhar as dificuldades (?!) da instalação e configuração do VirtualBox no Slackware 12.

Download

O primeiro passo consiste em fazer o download do VirtualBox, no endereço: http://www.virtualbox.org/wiki/Downloads

1. Escolha a verão já compilada clicando no link Binaries (all plataforms).
2. Na próxima tela escolha a versão Linux i386, concorde com o termo de licença e clique em Continue.
3. Agora, basta clicar com o botão direito no link VirtualBox_1.5.6-1_Linux_x86.run e salvar em qualquer lugar de sua escolha.

Instalação

O segundo passo consiste na instalação do VirtualBox.

1. Como root entre do diretório onde o instalador foi salvo e de permissão de execução para ele com o comando:
chmod +x VirtualBox_1.5.6-1_Linux_x86.run
2. Execute o instalador com o comando:
./VirtualBox_1.5.6-1_Linux_x86.run
3. Para finalizar, inclua seu usuário, ou o(s) usuário(s) que ter[á|ão] permiç[ão|ões] para utilizar o VirtualBox.
3.1. Esta etapa pode ser feita ao modo tradicinal, editando o arquivo /etc/groups (de preferência utilizando o vi) e incluindo o(s) usuário(s) no grupo vboxusers. Ou através de qualquer ferramenta gráfica que faça isso.

Execução

Para executar o VirtualBox, execute o comando VirtualBox em um terminal, ou crie um link para utilizar o mouse para fazer isso. 😉

Conclusões

A maior dificuldade que tive foi sem sombra de dúvidas baixar o VirtualBox certo. 😉

Antes que eu me esqueça, a configuração de uma maquina virtual é muito simples, toda realizada através de uma interface bem intuitiva. E a instalação de um Sistema Operacional na maquina virtual é idêntica a instalação de um SO em um computador normal.

Este é o resultado:
Win XP virtualizado

Share Button