Category Archives: Random

Certificado Digital A3 (Token GD StarSign) no Fedora 26

À algum tempo utilizo um Certificado Digital A3 armazenado em um Token Criptográfico da Giesecke & Devrient, modelo StarSign como o da imagem abaixo. Mas sempre que precisava do certificado eu tinha que utilizar um computador com Microsoft Windows, pois até então não havia encontrado driver ou gerenciador que funcionasse corretamente no Fedora 23 à 26.

Token GD StarSign

Recentemente (Setembro de 2017) precisei utilizar o Certificado Digital, mas não dispunha de computador com Microsoft Windows instalado, então a opção era tentar instalar o gerenciador no Fedora 26, ou tentar utilizar o Token em uma máquina virtual com Windows.

Tentativas de Instalação

Como não encontrei o gerenciador para minha distribuição, resolvi baixar vários e ir tentando instalar cada um manualmente. Encontrei gerenciadores para Fedora 13, Ubuntu 14, Red Hat, CentOS e outros.

Primeiro tentei instalar o gerenciador para Fedora 13, porém não consegui por conflito com outros pacotes já instalados. Depois tentei instalar o pacote para Red Hat, que faltava dependências não encontradas nos repositórios do Fedora 26. E por fim tentei instalar o RPM do CentOS, e para minha surpresa, todas dependências foram resolvidas e foi instalado corretamente.

O pacote para CentOS, que funciona no Fedora 26, do gerenciador de certificados pode ser encontrado no site da Prodemge, neste link.

Instalação e Utilização

Para instalar o pacote, basta utilizar o comando “dnf install” passando o caminho do arquivo, que o gerenciador de pacotes do Fedora verificará as dependencias e pedir a confirmação da instalação.

$ sudo dnf install SafeSignIC3.0.112-x86_64-centos7-tu-admin.rpm
Last metadata expiration check: 2:37:11 ago on Thu 21 Sep 2017 02:28:45 PM -03.
Dependencies resolved.
=========================================================================================================
 Package Arch Version Repository Size
=========================================================================================================
Installing:
 SafeSign_Identity_Client x86_64 3.0.112-10 @commandline 4.7 M
Installing dependencies:
 libpng15 x86_64 1.5.28-2.fc26 fedora 97 k

Transaction Summary
=========================================================================================================
Install 2 Packages

Total size: 4.8 M
Total download size: 97 k
Installed size: 20 M
Is this ok [y/N]: y
Downloading Packages:
libpng15-1.5.28-2.fc26.x86_64.rpm 59 kB/s | 97 kB 00:01 
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
Total 29 kB/s | 97 kB 00:03 
Running transaction check
Transaction check succeeded.
Running transaction test
Transaction test succeeded.
Running transaction
 Preparing : 1/1 
 Installing : libpng15-1.5.28-2.fc26.x86_64 1/2 
 Running scriptlet: libpng15-1.5.28-2.fc26.x86_64 1/2 
 Installing : SafeSign_Identity_Client-3.0.112-10.x86_64 2/2 
 Running scriptlet: SafeSign_Identity_Client-3.0.112-10.x86_64 2/2 
 Verifying : SafeSign_Identity_Client-3.0.112-10.x86_64 1/2 
 Verifying : libpng15-1.5.28-2.fc26.x86_64 2/2

Installed:
 SafeSign_Identity_Client.x86_64 3.0.112-10 libpng15.x86_64 1.5.28-2.fc26

Complete!

O comando para ler o Token e instalar o plugin no Firefox é “tokenadmin”, que abre uma interface gráfica para gerenciamento dos tokens.

$ tokenadmin

Token Administration Utility

Install SafeSign in Firefox

 

Com token reconhecido pelo gerenciador e plugin instalado no Firefox, basta abrir o navegador que ao acessar algum site que requeira o certificado digital ele vai pedir a senha do token automaticamente. E não é necessário abrir novamente o gerenciador para utilizar o token no Firefox.

“That’s all Folks!”

Share Button

PostgreSQL no Ubuntu 11.04

Com a necessidade de instalar o PostgreSQL no Ubuntu para montar o ambiente para um novo projeto, tentei seguir os passos normais da distro. Abrir o Synaptic e procurar pelo PostgreSQL. Ai veio o primeiro problema: O Ubuntu 11.04 só tem disponível o PostgreSQL 8.4.8 para instalação! Como a instalação via Synaptic geralmente é rápida, tudo bem. PostgreSQL 8.4.8 instalado. Ai veio o segundo problema: O servidor não sobe! Fuçando na internet, encontro a “muito pouco animadora” notícia, que a instalação do PostgreSQL 8.4 par o Ubuntu 11.04 está com problema (Bug #776940).

Após desistalar todos os pacotes do PostgreSQL a solução é baixar direto do site oficial. Baixado o pacote postgres-9.0.4-1.i386.openscg.deb, a instalação é tão simples quanto dar um duplo clique no arquivo baixado. Salvo um Warning devido aos endereços de e-mail dos criadores do pacote. Demais configurações iniciais podem ser encontradas no tutorial.

Outra opção é baixar o instalador gráfico no endereço, porem ele não integra aos sistemas de pacote das distros, ou seja, para desinstalar tem que executar o Uninstall, se este for criado, ou apagar tudo na mão.

Share Button

Profissionais com ferramentas amadoras

Com base no post Give your programmers professional tools do blog Zen and the Art ofProgramming e em vários posts do blog Efetividade.net, percebi que as empresas ligadas a TI, mais especificamente ligadas a desenvolvimento de softwares e sistemas, trata seus profissionais de forma não tão profissional.

Quando falamos em ferramentas profissionais, a grande maioria de nós logo pensa em processos modernos, frameworks da moda, IDEs cheias de plugins e outras parafernálias relacionadas a software e nos esquecemos do essencial antes disso tudo: o hardware! Porém, neste ponto mais uma vez, pensamos de forma simplista e equivocada, pois logo nos vem a cabeça o computador com N núcleos e X GB de memória, nos esquecendo totalmente de onde iremos passar 8, 10, 12 horas diárias trabalhando.

Mobiliário inadequado, iluminação precária, ambiente barulhento e temperatura desregulada são alguns dos problemas que a grande maioria das empresas desprezam, ou se esquecem na hora de produzir a “solução perfeita” para os seus clientes.

Comparando o desenvolvimento de software com outras áreas por onde me aventuro de forma amadora, as cifras são absurdamente diferentes. Enquanto no ciclismo profissional brasileiro e sul-americano, não é difícil encontrarmos bicicletas de 15, 20, 30 mil reais, e no mercado da música é muito comum vermos músicos freelancers com instrumentos de 5, 10, 15 mil reais, sem contar o resto do equipamento de ambos mercados, no mercado “profissional” de desenvolvimento de software os gestores acham um absurdo “gastarem” 400, 500 reais com cadeiras de boa qualidade, ou mesmo 4, 6 mil reais com computadores mais potentes ou mesmo 1 mil reais com monitores lcd de alta resolução para os desenvolvedores.

O grande problema é que muitos empregadores de TI se esquecem, ou não enxergam, que gastos com equipamentos de boa qualidade é investimento em motivação e qualidade de vida para os profissionais que eles empregam. E que motivação e boas condições de trabalho são alguns fatores que influenciam no sucesso de projetos.

Share Button