Você está sendo controlado/monitorado?

Recentemente visitando uma empresa para uma entrevista de trabalho, não pude de deixar de perceber que, em todas as salas por onde passei – conheci praticamente toda empresa, menos a diretoria e os banheiros – haviam câmeras de segurança! Fiquei pensando se seriam estas, para evitar furtos, ou ate mesmo assaltos. Será mesmo?! Circuito interno de TV dentro da empresa de TI, situada em um prédio que, já conta com sistema de catracas, seguranças e circuito interno de TV nos corredores e elevadores?!

Já soube de casos onde, os programadores de uma empresa são monitorados pela IDE onde seus códigos são escritos! Caso o programador fique muito tempo sem “digitar” – porque este deve ser o trabalho, passar do papel para o computador a 120 bpm – sem justificativa, era questionado e/ou penalizado.

Temos também outro tipo de controle, bem mais simples, pontos eletrônicos, relógio de ponto e ate mesmo folha de papel com assinatura. Onde os funcionários mostram que estão dentro da empresa durante o período de trabalho. Muito útil para empresas de TI, concordam?

E ainda existem as empresas onde, não existe isso de ponto, controle de log, ou monitoramento físico. Nestas empresas, o funcionário é cobrado pela qualidade do trabalho desempenhado. Seria isso um devaneio ou uma realidade utópica criada por comunistas?

Inspirado nisso e no post do Corélio, faço as seguintes perguntas:

Onde você trabalha e onde gostaria de trabalhar?

A)
Presídio de segurança máxima, com câmeras por todos os lados?

B)
Dentro da Matrix, monitorado eletrônicamente todo o tempo?

C)
Canteiro de obras, ou qualquer lugar onde o trabalho intelectual não é o foco!

D)
Empresas modernas onde, o importante são as pessoas e a qualidade do trabalho realizado por elas?

Lembrando que me refiro a empresas de TI e outras, onde o tempo não é necessariamente a melhor forma de mensurar o trabalho realizado.

“Aquele que não tem confiança nos outros, não lhes pode ganhar a confiança.” — Lao-Tsé

Share Button

Fábrica de software de recursos ou presídio?

O Corélio postou recentemente uma ótima maneira de avaliar em qual dos níveis de qualidade está a “fábrica de software” ou local de trabalho de nós, desenvolvedores de software.

Fiz o teste, a pontuação que consegui foi 2. Ou seja, já estou baixando o filme “Tempos modernos”. 😉

Em alguns casos, este instrumento de lucratividade, que são muitas das nossas “fabricas de softwares”, pode se virar contra a empresa, se tornando um setor deficitário e gerador de prejuízo para a empresa. E isso se deve aos pontos chaves que o Corélio colocou no teste. Como a insatisfação e esgotamento das horas extras excessivas. A falta de treinamento que geram muitos bugs nos produtos e serviços, etc.

Clique aqui para ir direto ao post.

Share Button

LinkedIn = NYASN

Hoje me cadastrei em uma nova rede social. Mas a LinkedIn não é exatamente uma rede social – NYASN (Not Yet Another Social Network), mas sim uma Bussiness Network . Com os objetivos de aumentar o Networking, buscar novas oportunidades de negocios e compartilhar conhecimento [?].

Após a aceitação de 11 requests, estou conectado a mais de 500 pessoas em segundo nível e mais de 47.200 pessoas na minha rede de contatos (Calculos feitos pelo LinkedIn).

O LinkedIn é uma ferramenta com uma versão gratuita e um upgrade com outras opções. Ainda não explorei todo o site, mas vale a pena. 😉

Share Button